Healthwork

,

Você sabe o que significa o termo síndrome do edifício doente?

As doenças respiratórias estão entre as principais causas de afastamentos do trabalho, principalmente no inverno, quando ficamos mais tempo em locais fechados e pouco ventilados, como os grandes edifícios corporativos, ou qualquer ambiente que não possua ventilação externa e dependa por completo do ar condicionado, o chamado síndrome do edifício doente. 

Edifício doente é um termo usado para os prédios que não possuem ventilação externa, e dependem completamente  dos aparelhos de ar condicionado. 

Este termo surgiu nos Estados Unidos, no começo da década de 80, após identificarem casos de doença respiratória relacionados a alguns microrganismos específicos, chamando a atenção da medicina do trabalho

Antes disso, desde a década de 70, os centros de pesquisa em epidemiologia norte-americanos, já vinham estudando os micróbios específicos desses prédios, a fim de minimizar seu impacto na saúde das pessoas, promovendo a prevenção das doenças no trabalho e, consequentemente, na produtividade das empresas.

 

No Brasil, foi apenas em 1998 que tomamos ciência desta situação, após o famoso caso do ex-ministro das Comunicações do governo Fernando Henrique, Sr. Sergio Mota, que  teve seu quadro de saúde agravado após uma infecção por fungos que estavam alojados nos dutos do sistema de climatização de um prédio fechado, o qual frequentava.   

 

A partir do caso do ex-ministro, foi desenvolvido junto ao Ministério da Saúde, um Plano de Manutenção Operação e Controle (PMOC) dos sistemas de ar condicionado dos edifícios fechados, sob o número 3.523 de 28 de agosto de 1998, que determina multas para as empresas que não executam a correta limpeza dos dutos, filtros e sistema do ar condicionado, que pode variar de R$ 2.000,00 a R$200.000,00. 

O intuito desse plano é a prevenção das doenças, principalmente respiratórias, dos indivíduos que trabalham ou moram nesses edifícios.  

 

Diversos trabalhos médicos evidenciam o aumento das doenças respiratórias em edifícios com pouca ventilação. Um importante estudo realizado pelo Health and Welfare Canada, analisando 94 edifícios, demonstrou que 68% dos sintomas respiratórios estavam relacionados com os indivíduos que usavam o prédio com certa regularidade, sendo atribuídos à ventilação inadequada.  

 

Outros muitos artigos médicos referem a presença de substâncias químicas e poluentes, que pairam no ar após proverem de resquícios de materiais de construção, equipamentos e outros poluentes causadores de doenças.

 

O ar condicionado, quando bem instalado e com a manutenção em dia, através do PMOC, garante um grande conforto aos usuários do ambiente e previnem doenças, processos e perdas financeiras com o afastamento dos funcionários.

Como vimos, a prevenção das doenças é sempre o melhor e mais barato modo de garantir a saúde de uma população. E prevenção começa com informação de qualidade. 

 

E aí, gostou do nosso post? Comente.

Newsletter

Se inscreva-se em nossa newsletter e receba as nossas novidades.

Relacionados